Gleisi Hoffman, presidente do PT
Reprodução
Gleisi Hoffman, presidente do PT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apesar de não ter lançado candidatura oficial , já se reúne com economistas ligados ou não ao PT (Partido dos Trabalhadores) para discutir o plano de um eventual governo. Entre as conversas, o petista foi aconselhado a  mudar pontos da reforma trabalhista e a desfazer propostas aprovadas na reforma da Previdência . A informação é do colunista Guilherme amado, do Metrópoles.

Um dos nomes presentes era Aloizio Mercadante, para ele a reforma trabalhista, que tirou o financiamento à Previdência, "não é sustentável como está instituída hoje” devido à precarização do trabalho.

Para os conselheiros de Lula, não faz sentido tratar das duas separadamente, já que são propostas complementares. A ideia é aprovar a contrarreforma trabalhista e depois mexer na Previdência. 

Guilherme Melo, professor do Instituto de Economia da Unicamp e integrante do grupo entende ser fundamental discutir temas como "trabalho, renda, emprego e, claro, Previdência".

Leia Também

Eduardo Fagnani, também professor da Unicamp, seria o escolhido para tratar do tema previdenciário, do qual é especialista há 5 anos.

Gleisi Hoffmann, presidente do PT, disse que se o ex-presidente Lula vencer as eleições deste ano não ouvirá  "mimimi" do mercado e revogará a lei que instituiu o teto de gastos em 2016. O petista ainda não apresentou o candidato a ministro da Economia, mas quer alguém com perfil empresarial e não um "guru" que acalme o mercado. 



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários