Profissional de saúde assintomático e vacinado não deve ser afastado
shutterstock
Profissional de saúde assintomático e vacinado não deve ser afastado

A Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde) orientou que profissionais de saúde com Covid-19 não sejam afastados do trabalho caso estejam assintomáticos e tenham tomado a dose de reforço da vacina contra a Covid-19. Para os que apresentarem sintomas, a regra muda: o atestado deverá ser de cinco dias.

A solicitação foi enviada aos ministérios do Trabalho e Emprego e da Saúde na última sexta-feira e divulgada nesta segunda.  As recomendações vêm na esteira da decisão da pasta de Marcelo Queiroga.

"Atualmente, o setor Saúde não conta com uma regulamentação para afastamento dos trabalhadores da saúde por contágio a Covid-19 expedida pelo Ministério do Trabalho e Previdência, a qual regulamente as medidas a serem observadas visando à prevenção, controle e mitigação dos riscos de transmissão da Covid-19 nos ambientes de trabalho. (...) Órgãos reguladores internacionais como o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), nos Estados Unidos, concluíram que a redução de 10 para 5 dias de afastamento em casos de resultado positivo para Covid-19 é segura. Para os contactantes, o CDC expediu a mesma orientação de 5 dias de isolamento para pessoas vacinadas e nenhum dia de afastamento para indivíduos que já tiverem tomado a dose de reforço", diz a nota da CNSaúde.

Agora, isolamento irá variar de cinco a dez dias. Para pessoas assintomáticas, a quarentena mínima será de cinco dias, desde que apresentem teste negativo, e uma semana, sem a necessidade de realização de exames. Para quem tiver sintomas, o prazo anterior — de dez dias — se mantém.

Mesmo com as novas regras, todos os pacientes devem seguir as recomendações sanitárias — como, por exemplo, evitar aglomerações e viagens, usar máscara e higienizar as mãos — até o 10º dia.

Confira o detalhamento das novas diretrizes:

  • Cinco dias: vale para pacientes sem sintomas respiratórios, febre ou uso de antitérmico nas 24 horas anteriores. Deve apresentar teste de RT-PCR ou de antígeno com resultado no 5º dia;
  • Sete dias: pacientes assintomáticos estarão liberados da quarentena sem necessidade de apresentar teste. Para os sintomáticos devem apresentar exame negativo e não ter sintomas respiratórios, febre e usar antitérmicos nas 24 horas anteriores;
  • Dez dias: pacientes que apresentarem sintomas e teste positivo no 7º dia de isolamento.
  • A exceção é para pacientes assintomáticos que apresentem teste positivo no 5º dia. Esses deverão se manter isolados até completar dez dias. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários