Golpe usa Pix via QR Code e identidade da Netflix para roubar dinheiro
Murilo Tunholi
Golpe usa Pix via QR Code e identidade da Netflix para roubar dinheiro

Os criminosos digitais estão usando novos golpes para roubar dinheiro não só de pessoas, como também de pequenas e médias empresas por QR Codes do Pix. Segundo especialistas da Kaspersky, os golpistas se passam até por plataformas de streaming, como a Netflix, e enviam e-mails com os códigos de pagamento para clientes desavisados, que acabam transferindo as quantias sem saber dos riscos.

A Kaspersky identificou, neste início de ano, um crescimento em dois tipos de golpes. O primeiro e mais novo deles funciona da seguinte maneira: os criminosos se passam pela Netflix e enviam um e-mail para a vítima oferecendo um suposto plano trimestral limitado de R$ 267,99 que permite assistir a filmes que estão em cartaz no cinema, porém sem sair de casa.

A mensagem inclui as informações da assinatura, as artes de divulgação oficiais da plataforma de streaming e um QR Code para fazer o pagamento por Pix. Para fisgar pessoas desavisadas, os golpistas ainda falam no e-mail que a promoção é válida apenas para os primeiros 800 assinantes. Com isso, as pessoas correm para realizar o Pix sem conferir se a oferta é verdadeira.

Golpe usa identidade da Netflix para roubar pessoas (Imagem: Reprodução/Kaspersky)

Leia Também

Enquanto isso, o segundo tipo de golpe envolve as clássicas faturas falsas que chegam por e-mail. Agora, porém, há uma diferença: em vez de só mandar um boleto com a quantia, os criminosos também incluem um QR Code no documento e ainda oferecem um suposto desconto de 5% em pagamentos por Pix. Com isso, os consumidores tendem a pagar a conta por impulso para não perderem a “promoção”.

Nesse último caso, os golpistas tentam enganar tanto pessoas físicas quanto empresas. Para isso, eles se passam por companhias que oferecem serviços de internet, telefone e TV a cabo, e ainda conseguem disfarçar o endereço do e-mail para parecer uma cobrança legítima.

Boleto falso com QR Code do Pix (Imagem: Reprodução/Kaspersky)

Kaspersky ensina a se proteger de golpes do QR Code

Ao contrário dos pagamentos por boleto, os quais podem ser anulados junto ao banco, as transações por Pix são instantâneas e não podem ser canceladas após a confirmação. Isso facilita a vida dos criminosos digitais, que têm maior taxa de sucesso em golpes desse tipo. Para identificar o golpe e se proteger, a Kaspersky recomenda fazer o seguinte:

  • Prestar atenção no destinatário do e-mail e suspeitar de endereços genéricos;
  • Verificar se a fatura enviada têm o nome do cliente. Se só tiver o código do assinante, o documento é falso;
  • Conferir se o código do cliente é igual na mensagem e na fatura;
  • Ficar de olho no código de barras. Contas de consumo (gás, energia, telefonia) sempre começam com o número 8. Se houver um número diferente no começo, o documento é falso;
  • No caso de supostas promoções de streaming de filmes e séries, é importante visitar o site oficial da plataforma para conferir se a oferta é verdadeira. Se ainda tiver dúvida, entre em contato com a empresa pelos canais oficiais disponíveis no portal;
  • Antes de concluir o Pix, sempre confirme os dados do destinatário. Em golpes, os criminosos usam contas de laranjas para receber o dinheiro. Se o pagamento for legítimo, vão aparecer os nomes das empresas (razões sociais) na transação.

Golpe usa Pix via QR Code e identidade da Netflix para roubar dinheiro

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários