Plenário do Senado
Marcos Oliveira/ Agência Senado
Plenário do Senado

Senado Federal aprovou, na tarde desta quinta-feira (2), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios em dois turnos. A PEC permite que o governo libere R$ 106 bilhões no Orçamento ao adiar dívidas, viabilizando o pagamento do Auxílio Brasil no valor de R$ 400.

votação em primeiro turno teve placar de 64 votos contra 13, enquanto o segundo turno ficou em 61 a 10.

Ao fim da votação, o relator Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo, descreveu a PEC como "difícil, complexa e polêmica". Ao todo, 10 lideranças de bancadas e partidos orientaram seus senadores a votarem a favor da PEC: MDB, PSD, DEM, PSDB, PT, PL, PROS, PSL, República e Governo. Podemos, Cidadania, Rede, Minoria, Oposição e Bancada Feminina deixaram seus senadores livres. A seguir, confira como votou cada um dos parlamentares.

PEC dos Precatórios: como votou cada senador

Votação da PEC dos Precatórios em 1º turno
Reprodução
Votação da PEC dos Precatórios em 1º turno

Entre as votações, poucas mudanças aconteceram. Em segundo turno, o quórum teve 73 senadores, sete a menos. Confira o que mudou:

  • Sérgio Petecão (PSD) - votou SIM em primeiro turno e não votou em segundo turno
  • Renan Calheiros (MDB) - votou NÃO em primeiro turno e não votou em segundo turno
  • Randolfe Rodrigues (REDE) - se absteve em primeiro turno e votou NÃO em segundo turno
  • Cid Gomes (PDT) - votou NÃO no primeiro turno e não votou no segundo turno
  • Alvaro Dias (PODEMOS) - votou NÃO em primeiro turno e não votou em segundo turno
  • Humberto Costa (PT) - votou SIM em primeiro turno e não votou em segundo turno
  • Romário (PL) - votou SIM em primeiro turno e não votou em segundo turno
  • Lasier Martins (PODEMOS) - votou NÃO em primeiro turno e votou SIM em segundo turno
  • Jorginho Mello (PL) - votou SIM em primeiro turno e não votou em segundo turno

Nas redes sociais, os votos do PT foram os mais comentados. Ciro Gomes aproveitou o momento para criticar os senadores do partido. "Parabéns aos valorosos senadores do PDT que votaram contra essa aberração da PEC dos Precatórios. Uma posição firme e acertada. Já o PT todo votou a favor. O que eles falam no almoço, não serve para o jantar", escreveu ele, em uma publicação no Twitter.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários