OCDE revisa PIB brasileiro para baixo em 2021 e 2022
Fernanda Capelli
OCDE revisa PIB brasileiro para baixo em 2021 e 2022

A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolimento Econômico) revisou as previsões de crescimento da economia brasileira. As estimativas para o PIB caíram de 2,3% em 2022, no relatório divulgado em setembro, para 1,4%, no documento divulgado nesta quarta. Para 2021, também houve revisão para baixo, de 5,2% para 5%.

O avanço da vacinação e a valorização das commodities, apontados no relatório como principais fatores que movimentam a recuperação brasileira, no entanto, se contrapõem ao impacto dos gargalos macroeconômicos, menor poder de compra da população, alta taxa de juros e cenário político incerto.

Por outro lado, os principais freios do crescimento econômico levantados no relatório são a crise de desabastecimento, que afeta principalmente a produção industrial, e a inflação galopante, que retrai os setores de varejo e serviços, que ensaiam recuperação com a flexibilização das restrições tomadas para conter a Covid-19.

Para a economia global, a OCDE revisou a expansão do PIB levemente para baixo, de 5,7% para 5,6% em 2021. Para 2022, o índice permaneceu inalterado em 4,5%.

A OCDE também alertou para desabastecimento e aumento da inflação por causa da nova variante do coronavírus, a Ômicron. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários