PL, de Valdemar e talvez de Bolsonaro, é contra agenda de Paulo Guedes
O Antagonista
PL, de Valdemar e talvez de Bolsonaro, é contra agenda de Paulo Guedes

O Partido Liberal (PL), sigla a qual o presidente Jair Bolsonaro ventila assumir para as eleições de 2022, é contrário a pontos da agenda econômica do ministro da Economia, Paulo Guedes. Em setembro, a legenda enviou um vídeo aos associados fazendo diferenciação entre “liberalismo social”, que orientaria a sua sigla, e “o liberalismo puro”. 

“Não é porque nós somos liberais que nós apoiamos, por exemplo, a privatização da Vale do Rio Doce, porque a privatização da Vale do Rio Doce não foi uma privatização, entregaram a empresa de graça. Era uma empresa monstruosa, que faturava uma fortuna, e foi entregue sem critérios. Todas as privatizações que foram feitas no governo Fernando Henrique não tinham critérios, não tinham exigências”, diz Valdemar no vídeo. Veja no fim da matéria. 

Condenado no mensalão e investigado pela Operação Lava-Jato, Valdemar não cita nominalmente Guedes, mas se diz contra uma eventual tentativa de privatização dos aeroportos Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e Congonhas, em São Paulo, pautas bem vistas pelo ministro. 

Valdemar também é contra a privatização da Petrobras, que o presidente e o mandatário da Economia disseram "estudar" em meio à alta no preço dos combustíveis. 

Por enquanto a filiação de Bolsonaro ao PL está suspensa após  "intensa troca de mensagens" que envolveram até xingamentos à família do presidente.

Leia Também

“São os aeroportos que pagam as contas dos mais de 40 aeroportos federais que nós temos no Brasil. São os aeroportos que dão lucro para o governo. No governo passado, eles queriam privatizar. Um cidadão passou por aqui e me falou: ‘Valdemar, você é contra a privatização do aeroporto de Congonhas?’. Falei: ‘totalmente contra, o aeroporto de Congonhas que paga a conta’. Ele falou: ‘Mas tem gente interessada’”, lembra o mandachuva do PL no vídeo. “Eu tenho certeza de que tem gente interessada. Quem que não quer comprar o aeroporto de Congonhas? Quem que não quer comprar o Santos Dumont? Mas são os aeroportos que dão lucro para o governo. Então, nós fomos contra”.

Veja


Com informações da revista Veja.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários