Desavença entre ministros se deu por conta da criação de um fundo para estabilizar preço dos combustíveis
Reprodução: iG Minas Gerais
Desavença entre ministros se deu por conta da criação de um fundo para estabilizar preço dos combustíveis

Nos bastidores do Palácio do Planalto é sabido o desafeto entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o ex-ocupante do ministério do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni. Na segunda-feira passada, os dois protagonizaram um novo bate-boca, dessa vez envolvendo a ideia de criar um fundo para estabilizar preço dos combustíveis, informa o colunista Lauro Jardim.

A ideia é bem recebida pela ala política do governo, no entanto, Guedes e sua pasta são contrários à proposta. Quando Onyx mencionou a possibilidade de usar dividendos da Petrobras como forma de arrecadação de recursos, o ministro da Economia disparou: "Você é o ministro que mais cobra e o que menos entrega".

Guedes classificou a ideia como "mirabolante", mas para o presidente Jair Bolsonaro, a proposta não está descartada, já que a sua popularidade vai minando e um dos principais fatores é a inflação.

Técnicos da Casa Civil estudam a ideia do fundo e prometem uma solução para segurar os reajustes de preço promovidos pela Petrobras. Por enquanto, o alívio é que não há perspectiva de um novo reajuste no curto prazo.

Guedes, por sua vez, não precisará se preocupar com Onyx por enquanto, já que o  gaúcho foi exonerado da pasta da Previdência e do Trabalho temporariamente para destravar as negociações em torno das emendas do relator, o chamado  "orçamento secreto"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários