Os valores adicionais podem variar de R$ 150 até R$ 1.500 no mês
Lorena Amaro
Os valores adicionais podem variar de R$ 150 até R$ 1.500 no mês

A fim de majorar os ganhos dos motoristas, a Uber decidiu implementar um pacote de iniciativas neste último trimestre do ano — período em que a demanda por viagens aumenta significativamente. Uma das medidas permite que os autônomos recebam até R$ 1.500 extras em um mês, se evitarem cancelamentos, além de bônus extras pela indicação de novos parceiros.

Os parceiros poderão aumentar a sua renda através da indicação de novos condutores e também a partir de promoções de ganhos adicionais, que serão disponibilizadas ao longo de 11 semanas.

A Grana Extra, por exemplo, oferece um bônus aos que completarem um número mínimo de viagens semanalmente mantendo, no período, os mesmos níveis de aceitação e cancelamento do Uber Pro, o programa de vantagens da plataforma. Os valores adicionais podem variar de R$ 150 até R$ 1.500 no mês. As informações sobre as regiões participantes serão atualizadas na  página da campanha.

Já a iniciativa Indique e Ganhe permite receber até R$ 1.500 por cada parceiro novo que se cadastrar e realizar viagens a partir de uma indicação. À medida que o novo motorista completar as primeiras viagens, quem fez a indicação já pode receber uma parte do valor. Ao completar 100 viagens, a indicação resulta no valor integral para quem indicou. Enquanto isso, o indicado pode ser remunerado com bônus de R$ 500. Os motoristas podem indicar até 50 pessoas, podendo receber até R$ 75 mil.

Para evitar cancelamentos

As soluções foram desenvolvidas pela Uber para atender à maior demanda pelo serviço de mobilidade. Em geral, no fim do ano, a tendência é de um aumento expressivo nas solicitações de viagens. Agora em 2021, no entanto, com a flexibilização das medidas de combate à Covid-19 e o retorno à normalidade, a empresa prevê crescimento ainda maior.

Leia Também

Clientes têm reclamado na internet sobre a alta incidência de cancelamentos de viagens por parte dos motoristas. Nesta semana, o G1 mostrou que uma noiva, a advogada pernambucana Nathália Andrade, de 34 anos, precisou dirigir 25 km até o próprio casamento, de vestido branco e véu, após ter mais de 20 corridas canceladas no transporte por aplicativo, chegando, para desespero do noivo, com uma hora e 20 minutos de atraso para a cerimônia.

Motoristas ouvidos pelo EXTRA confessaram que têm recusado corridas que partem a mais de dois quilômetros de distância de onde estão por causa da alta dos combustíveis, visto que o aplicativo só os remunera a partir do momento em que o passageiro entra no carro. Para resolver o problema, a Uber tem desenvolvido iniciativas para aumentar ganhos dos parceiros, como a Corrida Prioridade (que permite ao passageiro furar fila se pagar mais caro) e os bônus de fim de ano.

"Com o aumento constante dos combustíveis, a Uber também vem intensificando esforços para ajudar os motoristas parceiros a reduzirem seus gastos, com parcerias que oferecem desconto em combustíveis, por exemplo, assim como tem feito revisões e reajustado os ganhos dos parceiros, em diversas cidades, além de lançar promoções com ganhos adicionais em viagens de curta distância. A Uber Conta, por exemplo, que permite aos parceiros receber os ganhos logo após cada viagem, lançou em parceria com o Digio e a Elo uma promoção que vai sortear 8 carros 0km, 160 smartphones com plano pago por um ano, e 1.600 vouchers de combustível de R$ 500", acrescentou a empresa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários