Juiz nega indenização à mulher que sofreu golpe usando Pix
Pedro Knoth
Juiz nega indenização à mulher que sofreu golpe usando Pix

A Vara do Juizado Especial Cível do Foro de Itaquera, na capital paulista, entendeu que o banco pelo qual a  transação do Pix foi feita não tem responsabilidade em caso de possível golpe ou fraude. Uma mulher tentou na Justiça conseguir ressarcimento, mas o juiz João Aender Campos Cremasco negou.

A mulher transferiu R$ 3.500 para um terceiro na compra de um veículo, mas depois descobriu se tratar de um golpe. Ela acionou a Justiça contra o banco digital C6, por suposta falha na prestação de serviços, informa o site ConJur.

O magistrado disse que não haveria "relação do réu com o infortúnio experimentado pela requerente". Ele entendeu que o banco não poderia evitar a transação feita pela própria correntista. 

O Banco Central introduziu novidades o Pix este mês. Clique  aqui e confira o que mudou. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários