INSS não soube responder o motivo do transtorno
Max Leone
INSS não soube responder o motivo do transtorno

José Alberto, de 66 anos, há nove meses não consegue receber o pagamento da aposentadoria, isso porque o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) sempre o direciona para uma nova agência. Ouvido pelo G1, ele conta estar passando por seu "inferno astral" numa espécie de "peregrinação".

"Em dezembro de 2020, eu notei que o meu benefício não havia entrado na minha conta. Então, eu liguei pro meu banco e eles me informaram que o benefício não havia sido repassado. Em seguida, me orientaram a ligar para o 135. Quando liguei para lá, me informaram que o meu salário não estaria mais na minha conta, e sim em outro banco, no Bairro de Vila Isabel", contou José ao portal.

José mora na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e sua agência principal é no Centro da cidade, foram tantas trocar promovidas pela Previdência que hoje seu benefício supostamente está em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

"Fui até o local e a gerente do banco abriu um processo administrativo, solicitando a transferência da minha aposentadoria para o meu banco de origem. A partir desse momento, em todos os meses a seguir, o mesmo fato voltou a acontecer. Cada mês, a minha aposentadoria cai em um banco diferente", conta ele.

"Pra mim é como se eu tivesse entrado em um inferno astral... já tive problemas de saúde, emocional, além de todos os custos envolvidos", finaliza.

Procurado pela reportagem, o INSS não soube responder o motivo que causou o transtorno, e recomendou que José fosse com seus documentos a uma agência regularizar o pagamento. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários