Paulo Guedes
Edu Andrade/Ascom/ME
Paulo Guedes

Paulo Guedes, ministro da Economia, afirmou nesta sexta-feira (13) que "está tudo melhorando" na economia do Brasil. Segundo ele, se o país mantiver o ritmo atual de crescimento, será possível praticamente zerar o déficit orçamentário em 2022.

"No pior momento, quando todos diziam que a economia brasileira ia cair, que nós íamos entrar em depressão profunda, que nós não saberíamos lidar com a crise, eu sempre disse que íamos voltar em V. Agora que o Brasil está crescendo 5% e que reformas estão andando, eu vou ficar pessimista?", disse Guedes, em entrevista à rádio Jovem Pan. "Não vai ser agora que eu vou ficar pessimista. Agora está tudo melhorando, está tudo melhorando", continuou.

Guedes projetou que, "se a economia conseguir manter o ritmo de crescimento", o déficit pode cair para 1,7% do PIB neste ano e para 0,2% ou 0,3% do PIB em 2022. Em 2020, o déficit brasileito foi de quase R$ 743 bilhões, equivalente a 10% do PIB, o pior da série histórica.

A promessa do ministro de zerar o déficit primário do governo vem desde antes dele ocupar o cargo. Nas eleições presidenciais de 2018, Guedes falava em zerar o rombo já em 2019, no primeiro ano do mandato de Jair Bolsonaro. A meta, porém, não foi cumprida e o déficit primário foi de R$ 95 bilhões.

Para 2021, a previsão, de acordo com o terceiro relatório de avaliação de receitas e despesas, é de déficit na casa dos R$ 154 bilhões, o que equivale a 1,8% do PIB. Para o ano que vem, o governo previu, na Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2022, que o déficit seja de até R$ 170,4 bilhões no ano, equivalente a 1,9% do PIB.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários