Aquisição é 1º passo para reforçar portfólio de cervejas, após novo acordo de distribuição firmado com a Heineken no Brasil
Divulgação
Aquisição é 1º passo para reforçar portfólio de cervejas, após novo acordo de distribuição firmado com a Heineken no Brasil

A Coca-Cola Femsa e Andina, empresas que integram o Sistema Coca-Cola, confirmaram um acordo para adquirir a marca brasileira de cervejas Therezópolis. O anúncio é um primeiro passo do grupo do qual as duas distribuidoras fazem parte para reforçar seu portfólio de cervejas, após novo acordo de distribuição firmado com a Heineken no Brasil.

O valor do negócio não foi informado.

“Este acordo faz parte das suas estratégias de longo prazo para complementar o portfólio de cervejas no Brasil. A transação está sujeita às condições habituais de aprovações e deverá ser concluída durante o terceiro trimestre de 2021”, diz o Sistema Coca-Cola em nota.

Dados da consultoria Euromonitor, apontam que o volume de cerveja artesanal consumido no Brasil foi de 13,31 bilhões de litros no ano passado, 2,5% do mercado total de cervejas. Mas é uma categoria em crescimento. A projeção é de chegar a 14,73 bilhões de litros já em 2025, diz a consultoria.

Maior engarrafadora do sistema Coca-Cola

A Coca-Cola Femsa é a maior engarrafadora de produtos Coca-Cola do mundo em volume de vendas. São 3,3 bilhões de caixas unitárias vendidas por ano, em quase 2 milhões de pontos de venda. A companhia tem 49 fábricas e 268 centros de distribuição. No Brasil, atua há 18 anos.

Já a Andina também é uma engarrafadora de produtos Coca-Cola e afirma estar entre as três maiores na América Latina. A empresa atua no Brasil, na Argentina, no Chile e no Paraguai.

No Brasil, o Sistema Coca-Cola é dividido em 9 fabricantes e distribuidoras que atendem a diferentes pontos do território nacional. A Femsa é responsável pelos Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. A Andina tem as fatias de Rio de Janeiro e Espírito Santo

Você viu?

Acordo de distribuição

A aquisição da Therezópolis vem na sequência do novo acordo de distribuição firmado entre o sistema Coca-Cola e a Heineken. Pelo redesenho do acordo, que entrou em vigor em julho, as engarrafadoras podem produzir e distribuir novas cervejas, além de manter a entrega ao varejo de Kaiser, Bavaria e Sol, que continuam pertencendo ao portfólio da Heineken no país.

Já as cervejas Heineken e Amstel, principais rótulos da companhia holandesa, passaram a ser distribuídas diretamente pelo braço logístico do grupo cervejeiro.

A Therezópolis foi fundada em 1912 por Alfredo Claussen, descendente de dinamarqueses. A marca produz cervejas em Teresópolis, na região serrana do Rio de Janeiro.

Sua produção industrial foi interrompida em 1922 e depois retomada em 2006 por um descendente de Claussen.

É considerada uma marca de porte intermediário, ficando entre cervejarias artesanais pequenas e gigantes de bebidas.

A Therezópolis era até então de propriedade da Arbor Brasil, que também vende marcas como Catuaba. A cervejaria tem seis rótulos disponíveis em seu site oficial.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários