Parlamentar recebeu denúncias de
Sophia Bernardes
Parlamentar recebeu denúncias de "bloqueio por precaução"

O gabinete do senador Alessandro Vieira  enviou um ofício cobrando explicações ao Ministério da Cidadania por supostos " bloqueios preventivos " do auxílio emergencial. O senador afirma ter recebido denúncias que a pasta de João Roma estaria cancelando pagamentos indevidamente. 

Muitas mães-solo relatam que tiveram o auxílio bloqueado ou negado. S egundo a campanha Renda Básica que Queremos , foram pelo menos 1077 casos dessa natureza. 

O ministério admitiu, num primeiro momento, estar fazendo “bloqueios preventivos” por conta de “cobranças dos órgãos de controle como TCU e GGU, Tribunal de Contas da União e Controladoria Geral da União, respectivamente, responsáveis por fiscalizar os gastos com o programa.

No ofício, Vieira ressalta que o bloqueio "por período indeterminado pode acabar por implicar em responsabilização do Poder Executivo Federal caso os indícios de irregularidades que tem motivado os chamados bloqueios preventivos não sejam confirmados".

O pedido fez com que o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, também viesse a público para dar explicações.

"Recentemente a Caixa bloqueou no Caixa Tem algumas contas por dois motivos, suspeitas de fraudes ou inconsistências no cadastro e esses pontos levaram algumas pessoas às agências para resolver esses problemas. 51% foram bloqueadas por suspeitas de fraude e é exatamente isso que aparece no aplicativo do Caixa Tem, que pede que elas se encaminhem às agências. Já 49% foram bloqueadas por inconsistências no cadastro no aplicativo do Caixa Tem e esse problema pode ser resolvido pelo próprio aplicativo, mas apenas pelo aplicativo. Queremos reduzir a necessidade de ida às agências no caso de inconsistência no cadastro", disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários