Claro
Divulgação
Claro

Lucas Santos de Oliveira, de 24 anos, recebeu uma cobrança indevida da Claro , e ligou para reclamar. O cliente da operadora telefonou várias vezes para a ouvidoria da empresa, que não o atende u. Ao todo, foram mais de 5 horas pendurado no telefone por um serviço que nunca usufruiu. 

"A operadora, além de ignorar os argumentos dele, ameaçou inscrever a dívida no Serasa ", explicou o advogado ao UOL. A solução foi dar entrada na Justiça. 

A 30ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo confirmou o resultado da primeira instância, e garantiu a indenização ao rapaz. Ao todo, a Claro vai pagar R$ 10 mil, mais os honorários da defesa. 

"Essa decisão é um avanço na defesa dos direitos do consumidor e serve como alento para muitas pessoas que, em decorrência de falha de prestação de serviço, perdem tempo para resolver o problema", disse o advogado ao UOL.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários