Paulo Guedes diz que aumento na conta de energia poderá evitar crise maior em 2022
Edu Andrade/Ascom/ME
Paulo Guedes diz que aumento na conta de energia poderá evitar crise maior em 2022

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu, nesta quarta-feira (14), o reajuste de contas de energia elétrica para evitar uma crise em 2022 . A declaração foi dada em live do jornal Valor Econômico

“Em vez de chegar no ano que vem sem energia, usando recursos de baixo custo neste ano, era melhor acionar a bandeira vermelha ou amarela em alguns ambientes. Você usa um pouco mais de termoelétrica e de energia de combustível mais cara, antecipa um pouco esse choque energético em vez de ter no ano que vem”, disse.

O ministro de Bolsonaro ainda citou que o próximo ano será crítico, mas não explicou os motivos. Especialistas ouvidos internamente pela reportagem apontam à preocupação do Palácio do Planalto de uma crise hídrica em ano de eleição provocar perda de votos para Jair Bolsonaro. 

Em entrevista, Paulo Guedes defendeu as ações do Ministério de Minas e Energia e ressaltou a antecipação das decisões do ministério em relação aos cuidados para evitar à crise energética. 

“O ministro Bento preferiu se antecipar e, em vez de deixar chegar o ano que vem, que é um ano crítico, quando aí sim os reservatórios poderiam estar abaixo de 10% e virar uma crise hídrica irrecorrível, aparentemente, o que o ministro nos diz é que usando a bandeira desde já, você faz uma redistribuição da energia de um ano para o outro”, afirmou Guedes.

O Brasil passa pela pior crise hídrica dos últimos 91 anos com a falta de chuva e diminuição de níveis de reservatórios. O governo pediu o racionamento voluntário e liberou a compra de energia de termelétricas para evitar uma crise de fornecimento. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários