Paulo Guedes em audiência na Câmara dos Deputados
Reprodução YouTube
Paulo Guedes em audiência na Câmara dos Deputados

O ministro da Economia, Paulo Guedes , disse hoje que o aumento na arrecadação de impostos dos 'super-ricos' vai bancar o aumento do programa Bolsa Família . O governo federal calcula  pagar R$ 280 para os beneficiários do programa já em novembro, após o fim do auxílio emergencial. Atualmente, o benefício paga R$ 190.

“Vamos taxar os super-ricos para financiar a redução de imposto aos assalariados e fortalecer o Bolsa Família”, explicou o ministro em entrevista ao jornal Valor Econômico.

A 'gordura' criada com a reforma tributária deve ser de aproximadamente R$ 100 bilhões, segundo cálculos da pasta. Destinados ao programa serão R$ 50 bilhões.

“Você vai ter que pegar esses R$ 100 bilhões de aumento de arrecadação e dizer que eles financiaram a redução das alíquotas do Imposto de Renda e vai ter que carimbar o dividendo dizendo que ele vai financiar o Bolsa Família”, disse Guedes.

Guedes também mostrou-se preocupado com o teto de gastos, e comprometeu-se a não ferir a lei de responsabilidade fiscal. “Nós sabemos que dinheiro não tem carimbo. De um lado, tem uma porção de fontes de arrecadação, e, do outro, as despesas. O Brasil é um país carimbador de recursos. Curiosamente, se eu pegasse esse aumento de arrecadação para pagar os R$ 30 bilhões eles vão dizer que pode”, comentou.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários