Auxílio emergencial
Sophia Bernardes
Auxílio emergencial

Na segunda-feira (5), o governo federal anunciou a prorrogação do auxílio emergencial por mais três meses , no entanto, não será realizada uma nova rodada de cadastros . Enquanto isso, número de beneficiários reduz a cada mês, só em 2021 mais de 2 milhões de pessoas perderam o direito ao depósito

Até o momento, são 39,3 milhões de famílias foram contempladas pelo programa em 2021. Quando foi lançado, eram 45,6 milhões. 

Quem recebe:

Os valores do benefício emergencial 2021 correspondem a R$ 150 (para quem mora sozinho), R$ 250 (para famílias com dois ou mais integrantes) e R$ 375 (para mães chefes de família). Inscritos no CadÚnico e no Bolsa Família estão automaticamente inclusos no auxílio emergencial.

Quem fica de fora do programa:

  • Trabalha em emprego formal;
  • Recebe benefício do INSS, exceto abono do PIS/Pasep ou Bolsa Família;
  • Tem renda familiar mensal per capita maior que meio salário mínimo;
  • É membro de família com renda mensal maior que três salários mínimos;
  • -Recebeu, em 2019, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
  • Tinha, em 31 de dezembro de 2019, posse de bens ou direitos com valor total maior que R$ 300 mil;
  • Recebeu, em 2019, rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, maiores que R$ 40 mil;
  • Era dependente de quem declarou Imposto de Renda em 2019;
  • Está preso em regime fechado ou tem o CPF vinculado como gerador de auxílio-reclusão;
  • Teve o auxílio emergencial do ano passado cancelado;
  • Não movimentou valores disponibilizados pelo Bolsa Família ou do Auxílio Emergencial;
  • É estagiário, residente médico ou residente multiprofissional, recebendo bolsa de estudo;
  • Mora fora do Brasil.

Luz no fim do túnel

Para novembro deste ano, o Ministério da Economia e o Ministério da Cidadania preparam um novo programa social que promete beneficiar quase 18 milhões de pessoas, nos moldes do Bolsa Família. Veja  aqui o que se sabe até agora sobre o novo programa de transferência de renda.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários