Bolsonaro defende redução da tarifa externa do bloco
Reprodução/Youtube
Bolsonaro defende redução da tarifa externa do bloco

Uma briga que teve início com o ministro da Economia, Paulo Guedes , ganha novos capítulos hoje (8), com críticas do presidente Jair Bolsonaro ao Mercosul . O governo brasileiro quer ir adiante em sua proposta de reduzir a TEC (Tarifa Externa Comum) em 10% , mas enfrenta resistência de alguns países, em especial a Argentina

"Não podemos deixar que o Mercosul continue a ser visto como sinônimo de ineficiência, desperdício de oportunidades e restrições comerciais. De modo a superarmos essa imagem negativa do bloco, o foco do Brasil tem privilegiado a modernização da agenda econômica do Mercosul", discursou Bolsonaro.

De acordo com o presidente brasileiro, o último semestre, período no qual a Argentina assumiu a presidência temporária do bloco, "deixou de corresponder às expectativas" por não ter avanços em dois pontos defendidos pelo govenro brasileiro: a revisão da tarifa externa comum (TEC) e a flexibilização de acordos unilaterais com países de fora do Mercosul.

"O semestre que se encerrou deixou de corresponder às expectativas e necessidades de modernização do Mercosul. Devíamos ter apresentado resultados concretos nos dois temas que mais mobilizam nossos esforços recentes: a revisão da tarifa externa comum e a adoção de flexibilidades para as negociações de acordos comerciais com parceiros externos."

O Brasil assumiu a presidência temporária do mercado comum nesta quinta, e Bolsonaro pediu, além da redução da TEC, a flexibilidade em relação a parceiros externos ao bloco. Afirmou ainda que quer e conseguirá buscar uma economia do bloco mais arejada com o mundo.

O Brasil assume a cadeira principal após a Argentina, com quem Guedes teve atritos quanto à abertura de mercado

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários