Operadoras perderam 400 mil clientes entre os meses de março e junho
Marcos Santos/USP Imagens
Operadoras perderam 400 mil clientes entre os meses de março e junho


A Agência Nacional de Saúde Suplementar ( ANS ) determinou, nesta terça (15) a suspensão temporária de oito planos de saúde de cinco operadoras . O motivo dos congelamentos é o aumento de reclamações de consumidores durante o primeiro trimestre deste ano. A proibição da venda dos convênios começa a valer nesta sexta-feira (18).

A ação faz parte do Monitoramento da Garantia de Atendimento. O programa acompanha o desempenho do setor para proteger os usuários . A ANS analisou 20.468 reclamações no período.


35.080 beneficiários foram protegidos com a medida, já que esses planos só poderão voltar a ser comercializados para novos clientes se as operadoras apresentarem melhora no monitoramento de satisfação.

Veja a lista dos cancelados:

  • Unimed Vertente Do Caparaó - Cooperativa De Trabalho Médico Ltda
  • Unimed Norte/Nordeste Federação Interfederativa Das Sociedades Cooperativas De Trabalho Médico
  • Unimed Norte/Nordeste-federação Interfederativa Das Sociedades Cooperativas De Trabalho Médico
  • Unimed Norte/Nordeste-federação Interfederativa Das Sociedades Cooperativas De Trabalho Médico
  • Unimed-são Gonçalo - Niterói - Soc.Coop.Serv.Med E Hosp Ltda
  • Unimed-são Gonçalo - Niterói Soc.Coop.Serv.Med Hosp Ltda
  • Oralclass Assistencia Médica E Odontológica Ltda.
  • Biovida Saúde Ltda.

Planos de saúde que voltaram

A ANS também divulgou a lista de planos que poderão voltar a ser comercializados. Seis planos de quatro operadoras terão a venda liberada a partir do programa de monitoramento da agência.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários