Fortuna de ex-casal chega a US$ 130 bilhões
Reprodução/Facebook
Fortuna de ex-casal chega a US$ 130 bilhões

Embora não tenha uma divisão oficial dos bens do casal de bilionários Melinda  e Bill Gates , há especulações do que cada um pode ficar com a separação. Somada, a fortuna pode chegar a US$ 130 bilhões (cerca de R$ 670 bilhões). Em abril de 2022, a corte americana deve decidir a partilha de bens em um processo que está em andamento.

No caso de casais ricos, os acordos pré-nupciais estabelecem as divisões do patrimônio, mas o ex-casal não tinha um acordo. No entanto, já havia uma negociação sobre a divisão antes do anúncio do divórcio. 

De acordo com o site TMZ, no dia 3 de maio, quando houve assinatura do contrato de divórcio, Bill Gates transferiu R$ 9,6 milhões para a ex-esposa. Os bilionários ainda permanecerão no comando da Fundação Bill e Melinda Gates, que já investiu quase R$ 54 bilhões em projetos de filantropia. 

Por não ter participação majoritária nas ações da Microsoft, a empresa pode não ser o centro da divisão e pode ter um impacto menor. Gates deixou o conselho administrativo há um ano e detém apenas 1,37% das ações. 

A lista de bens móveis e imóveis é extensa. A disputa deve girar em tono da mansão de 6.131 m², avaliada em R$ 131 milhões, em Seatle, na Califórnia. Além dessa, outra, também no mesmo estado americano, de 1.207 m² e avaliada em R$ 237 milhões. Há uma propriedade para cavalaria de 12 mil hectares. 

Outros bens de luxo, como a ecomenda de um iate ecológico de 112 metros e avaliado em R$ 3,5 bilhões, também fazem parte da lista. Somadas, terras agrícolas do ex-casal chegam a 98 mil hectares. Bill também adquiriu um caderno de escritos científicos de Leonardo da Vinci, comprado em 1994 por US$ 30,8 milhões. E o que ainda pode entrar na divisão são os ativos financeiros de Bill. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários