Cerca de 7 mil funcionários deve aderir a greve e paralisar quatro linhas
CPTM / DIVULGAÇÃO
Cerca de 7 mil funcionários deve aderir a greve e paralisar quatro linhas

O Sindicato de Metroviários de São Paulo convocou a paralisação do metrô da capital paulista a partir desta quarta-feira (12) para reivindicar reajuste salarial e manutenção do cálculo de direitos. Se confirmada, a greve deve paralisar quatro linhas da CPTM: 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 15-Prata.

Os servidores solicitam o aumento salarial de 10%, valor calculado pela inflação acumulada dos últimos dois anos, e reajustes de direitos, como adicional noturno e férias . A grave, no entanto, deve ser confirmada nesta terça-feira (11), após reunião com o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) e da votação dos trabalhadores.

“O Metrô interrompeu as negociações e não quer dar nada de reajuste. Até o momento, não há indício de negociação e a nossa posição é por uma greve por tempo indeterminado”, disse Wagner Fajardo, ao jornal Agora São Paulo .

A expectativa do sindicato é que 100% dos trabalhadores das linhas façam parte da manifestação. Ao todo, 7.200 pessoas trabalham nas linhas que devem paralisar na quarta-feira.

O iG entrou em contato com a Secretaria de Transportes Metropolitanos de São Paulo e com o Metrô, mas não obteve retorno até o momento.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários