Danyelle Van Straten
Reprodução
Danyelle Van Straten

"Cresci observando a dona Glaci Van Straten, minha mãe, trabalhando muito. Primeiro, como professora e dona de casa, depois, como empreendedora ". Ela criou, ainda na década de 1980, a fórmula que se transformaria no carro-chefe da rede de depilação : uma cera 100% natural. 

Segundo Danyelle Van Strate, filha da empresária, ela começou sua trajetória ao lado da mãe , aos 16 anos, vendendo o produto em feiras para uso doméstico, por todo o Brasil. Hoje, a franquia tem 110 lojas no país e mais duas na Venezuela. Em 2019, o faturamento da rede foi de R$ 122 milhões .

"Na trajetória, tivemos muitos desafios. Acredito que qualquer negócio que começa do zero, sem capital inicial, é sempre desafiador", conta a filha. 

Ela acredita que o medo é normal a todo empreendimento. Contudo, diz que o apoio da mãe foi fundamental para conseguir superar com coragem os desafios de crescer com a empresa. 

"Basta saber usar esse sentimento do jeito certo, em favor próprio. No nosso caso, tememos, mas teimamos. No começo, muita gente dizia: 'Isso é loucura! Essa ideia jamais vai 'pegar' no Brasil'".

Como a trajetória empreendedora começou dentro de casa, em um determinado momento foi preciso definir os papéis. Enquanto a mãe ficou cuidando da fábrica em Santa Catarina, a filha foi para Belo Horizonte. 

Você viu?

"Entendo que isso seja fundamental em uma sociedade familiar [saber se dividir, separar as coisas e organizar o trabalho]. Hoje seguimos como sócias, mas com papéis bem definidos", diz a mãe. 

As duas afirmam que não se arrependem de terem "virado a chavinha" do empreendedorismo . Porém, levantam o ponto que é muito difícil sair do zero no Brasil, principalmente sendo mulher, e mãe. 

"Foi necessário saber conciliar a família e o negócio. Em toda essa trajetória, os principais gargalos, sem dúvida, no início do negócio, foram a falta de acesso a crédito, depois os desafios do cotidiano mesmo".

Segundo a pesquisa "Empreendedoras e seus Negócios", realizada pela Rede Mulher, 68% das mães partem para empreender somente após o nascimento dos filhos. O perfil da mulher empreeendedora tem 39 anos em média, e a principal categoria é a de microempreendedora individual (32% das entrevistadas), com faturamento de até R$ 5.000 por mês (46%). 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários