Bolsa do Povo criado pelo governador João Doria (PSDB)
Reprodução/Flickr
Bolsa do Povo criado pelo governador João Doria (PSDB)

A Assembleia Legislativa de São Paulo ( Alesp ) aprovou, por 65 votos a 6, nesta quinta-feira (29), o benefício social Bolsa do Povo , proposto pelo governador João Doria. O programa prevê repasses de R$ 100 até R$ 500 por pessoa a partir da unificação de benefícios já existentes. 

O programa reúne seis ações e programas já existentes , como o Bolsa Trabalho (atual Auxílio Desemprego), Renda Cidadã, Bolsa-Auxílio Via Rápida, Ação Jovem, Bolsa Talento Esportivo e Aluguel Social.

O governo do estado planeja destinar R$ 1 bilhão para o programa. Do total, R$ 400 milhões virão da abertura de crédito especial remanejados de pastas como Desenvolvimento Econômico e Educação, e do Centro Paula Souza.

O projeto ainda altera a nomenclatura de Auxílio-Emergencial (Programa Emergencial de Auxílio Desemprego) para Bolsa Trabalho. O plano é contratar até 20 mil pessoas pelo programa renomeado. 

Você viu?

A Secretaria de Governo , comandada pelo vice-governador do Estado, Rodrigo Garcia (DEM), será responsável por tocar o benefício . A iniciativa atuará nos seguintes segmentos:

  • Contratação de 20 mil pais e mães de alunos das escolas públicas para trabalhar em jornadas de até quatro horas diárias, no sistema de ensino estadual. A remuneração seria de R$ 500,00 por mês.
  • Ampliação do Renda Cidadã de R$ 80 para R$ 100 (além de um maior número de beneficiários).
  • Bolsas de incentivo para atletas.
  • Ampliação do Ação Jovem, para jovens de famílias com renda per capita de até meio salário mínimo.
  • Aluguel Social, uma ajuda financeira para locação de imóveis.

“ O governo de São Paulo tem sua responsabilidade social em garantir, além da vacina no braço, a comida no prato. Vacinar sim, mas alimentar também ”, afirmou Doria ao anunciar o programa.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários