Feirão Limpa-Nome Rio 2015
Divulgação/ Serasa
Feirão Limpa-Nome Rio 2015

O Procon de São Paulo notificou a Serasa por solicitar dados bancários  no seu questionário online. A página "área do cliente" requisitava informações a indivíduos pré-cadastrados para planejar a análise de crédito com maior precisão.

A Serasa, em resposta, alegou que o fornecimento de dados era opcional e que o ambiente da pesquisa era virtualmente seguro e controlado. Segundo a entidade, os dados seriam utilizados estritamente para a pesquisa, e, além disso, afirmou tem fornecido contrato de consentimento.  

Dentre os dados fornecidos estavam: acesso às faturas dos cartões de crédito vinculados a conta, comprovantes de pagamento, poupança, informações cadastrais, informe de rendimentos para Imposto de Renda, dentre outros.

Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP, pontua que: "A atitude da Serasa é temerária e pode ter violado a Lei Geral de Proteção de Dados com o vazamento de dados pessoais". Além disso, o órgão também reforça que sua proximidade à Serasa não constitui apoio inequívoco de suas práticas e garantia de segurança.

O Serasa pode receber multa de acordo com o CDC (Código de Defesa do Consumidor).



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários