null
Redação 1Bilhão Educação Financeira
undefined


O líder do governo na Câmara , o deputado Ricardo Barros (PP-PR), afirmou, nesta quinta-feira (29), que a reforma tributária deve ser votada em quatro parcelas. A primeira fatia será a CBS (Contribuição sobre Bens e Serviços).

A CBS pretende fundir o Programa de Integração Social ( PIS ) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social ( Cofins ).

O Pis financia o pagamento do seguro-desemprego, abono e participação na receita dos órgãos e entidades para os trabalhadores públicos e privados, enquanto o Cofins incide sobre a receita bruta das empresas em geral para financiar a seguridade social, que abrange a previdência, a saúde e a assistência social.

Você viu?

A decisão foi comum acordo entre o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), as lideranças partidárias e o ministro Paulo Guedes .



Vamos começar pela simplificação tributária e depois vamos avançar na direção de organizarmos o sistema tributário mais fácil para o contribuinte, portanto, mais simples, que custe menos para o contribuinte poder pagar corretamente os seus impostos”, defendeu Barros em discurso no plenário no início desta tarde.

Para ele, a reforma possibilitará a simplificação do sistema para obter uma tributação mais justa.

“Temos que pensar um pouco sobre o fato de que o Brasil incentiva a exportação de produtos não manufaturados, não processados, e desincentiva a geração de empregos e a industrialização do país, à medida em que um produto para exportação não paga PIS e Cofins, é desonerado, e o produto para consumo interno é onerado”, destacou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários