Ministério de Desenvolvimento Regional terá R$ 29 milhões para investir no programa habitacional em 2021
Divulgação
Ministério de Desenvolvimento Regional terá R$ 29 milhões para investir no programa habitacional em 2021

A decisão do presidente Jair Bolsonaro em sancionar o Orçamento de 2021 com vetos e cortes de verbas para ministérios terá consequências para a continuidade do Casa Verde e Amarela , substituto do Minha Casa, Minha Vida. Ao assinar o texto, Bolsonaro cortou R$ 1,3 bilhão que eram destinados ao programa.

De acordo com um levantamento feito pelo Estadão , cerca de 200 mil obras habitacionais para população de baixa renda devem ser paralisadas neste ano. Para tocar o Casa Verde e Amarela, o Ministério de Desenvolvimento Regional terá apenas R$ 29 milhões em 2021.

A redução de verba do programa não agradou o ministro Rogério Marinho e sua equipe, que ressaltaram ter solicitado o valor inicial para a manutenção do programa habitacional. A pasta de Marinho também se viu beneficiada após a inflação de R$ 26 bilhões em emendas parlamentes, solicitada pelo relator da peça no Congresso Nacional , senador Márcio Bittar (MDB-AC).

Com as negociações e o acordo entre o Palácio do Planalto e congressistas, o MDR perdeu, no total, R$ 8,6 bilhões em vetos e teve o bloqueio de R$ 827 milhões em suas contas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários