Guedes deve entregar LDO 2022 nesta quinta-feira (15) ao Congresso Nacional
Marcelo Camargo / Agência Brasil
Guedes deve entregar LDO 2022 nesta quinta-feira (15) ao Congresso Nacional

Em meio aos impasses sobre o Orçamento deste ano, o Ministério da Economia anunciou na tarde desta quinta-feira (15) o envio da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022 ao Congresso Nacional. A LDO prevê expectativas de déficit, inflação, taxa de juros e salário-mínimo para o ano seguinte.

Os cálculos da equipe econômica preveem rombo de R$ 170,4 bilhões nos cofres públicos. Nas contas, não estão somadas as possibilidades de crédito extra, em caso de continuidade da pandemia de Covid-19. 

A apresentação do ministério aponta que o país ficará no vermelho pelo menos até 2024, ou seja, 11 anos com as contas públicas com índices negativos.

A pasta de Paulo Guedes acredita em crescimento de 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todas as riquezas produzidas no país. Há ainda a previsão de estabilidade inflacionária, com média de 3,5% do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O governo federal prevê, também, a estabilização da taxa básica de juros, conhecida como Selic, em 4,7% no próximo ano. O dólar, segundo as estimativas, deve encerrar 2022 cotado a R$ 5,10.

Salário-mínimo

De acordo com o estudo do Ministério da Economia, o salário-mínimo de 2022 deve ser reajustado em R$ 47, passando de R$ 1.100 para R$ 1.147, sem ganho real, ou seja, a valorização salarial do brasileiro irá cair.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários