Dólar acompanha cenário externo
Luciano Rocha
Dólar acompanha cenário externo

O dólar opera em baixa no início do pregão desta quinta-feira (15). Ainda sob a influência de um cenário exterior com maior apetite para o risco, a moeda segue a tendência de baixa vista na quarta. No cenário interno, os investidores aguardam a entrega da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022, em meio às discussões sobre o Orçamento para 2021 .

Por volta de 11h27, a divisa americana era negociada a R$ 5,63, baixa de 0,40%.

Na discussão sobre os gastos públicos, o Ministério da Economia avalia propor ao Congresso uma alteração da meta de resultado das contas públicas deste ano para editar medidas de combate à Covid-19.

Neste ano, o governo está autorizado a um rombo de até R$ 247 bilhões, o que não é suficiente para acomodar os gastos necessários.

Essa é mais uma das tentativas ventiladas nas últimas semanas para pôr fim ao imbróglio da semana. O presidente Jair Bolsonaro tenta se equilibrar entre as exigências de sua base aliada no Congresso, o respeito ao teto de gastos e a transmissão de uma mensagem de credibilidade ao mercado.

Outro assunto que continua no radar dos investidores é o andamento da CPI para investigar o combate da pandemia feito pelo governo federal. Na quarta-feira, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou a instalação da Comissão, na qual o governo não terá maioria.

Você viu?

No exterior, segue a temporada de balanços, o que pode animar os mercados pelo mundo. A alta no preço de commodities e a queda dos rendimentos dos títulos do Tesouro americano também tendem a favorecer mercados emrgentes, como o brasileiro.

"No Brasil, a bolsa seguiu avançando com o exterior a despeito do clima tenso em Brasília. Desta forma, esperamos mais uma sessão de viés neutro/positivo para ativos de risco locais, que poderão continuar se beneficiando da forte dinâmica positiva que se instalou nos mercados, mas com maior dificuldade até que sejam amenizados os ruídos advindos de Brasília", escreveram analistas da Guide Investimentos, em nota matinal.

Serviços

O setor de serviços cresceu 3,7%  na comparação com dezembro, e superou o nível que se encontrava antes da pandemia da Covid-19, segundo dados do IBGE divulgados nesta quinta.

O setor de transportes (4,4%) foi o que puxou a alta, com o avanço dos serviços de logística e transporte rodoviário de cargas.

Bolsas no exterior

Na Europa, as bolsas operam no positivo, com dados preliminares positivos de algumas empresas. Por volta de 9h53, no horário de Brasília, a Bolsa de Londres tinha alta de 0,51%. Em Frankfurt, o avanço era de 0,19% e, em Paris, de 0,41%.

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quinta-feira. O índice Nikkei, da Bolsa Tóquio, subiu 0,07%. Em Hong Kong, houve recuo de 0,37% e, na China, e 0,52%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários