Apesar de resultados otimistas, Guedes prevê nova derrocada
Reprodução: iG Minas Gerais
Apesar de resultados otimistas, Guedes prevê nova derrocada


Nesta segunda-feira (22), o ministro da Economia, Paulo Guedes, revelou em transmissão ao vivo o resultado da arrecadação da União no mês de fevereiro de 2021. O resultado de R$ 127,7 bilhões é o maior da série histórica, que é contada desde o ano 2000. O valor é 4,3% maior que o do mesmo período do ano anterior. 

Apesar da pandemia do novo coronavírus, a receita líquida do governo é 4,3% maior do que a do mesmo período do mesmo ano. O pagamento de impostos como o IPTU, IPVA e da declaração do imposto de renda fazem com que a arrecadação do governo nos primeiros meses do governo seja naturalmente superior à do restante do ano. No entanto, Guedes avalia que os meses de março e abril deverão ser de baixa nos cofres públicos devido às novas medidas para conter o coronavírus.

O ministro reforça que a vacinação em massa é a única saída para a crise sanitária e econômica. 

Você viu?


Leia também

“Mesmo liberando este novo auxílio emergencial, que deve ajudar a população mais frágil a sobreviver nesses próximos meses, nós temos a obrigação de vaciná-los”, reforça o ministro.

O economista afirma que o isolamento social é muito mais fácil para a classe média e alta, e que por vezes esses estratos sociais não conseguem entender os mais pobres que, se não saírem de casa, não trabalham e não conseguem se sustentar. 

“A vacinação em massa tem que ser em velocidade máxima para garantir o retorno seguro ao trabalho, principalmente nas camadas mais vulneráveis”, diz o ministro.  Guedes sempre defendeu a vacinação em massa e a compra de doses para a população, e mantém o discurso da retomada econômica baseada em imunização geral. 


Balanço positivo 


O ministro também afirmou que espera um resultado positivo do setor produtivo industrial . Segundo ele, a adesão de medidas sanitárias no espaço de trabalho e de políticas públicas para manutenção dos empregos está sendo decisiva para a sobrevivência da economia. 

Guedes também aponta para uma “retomada vigorosa da economia brasileira” nos últimos trimestres, e reforça que a vacinação é necessária para manter este ritmo e evitar a recessão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários