Brasil Econômico

Diretoria da Petrobras considera renúncia coletiva, diz Reuters
Agência Brasil
Diretoria da Petrobras considera renúncia coletiva, diz Reuters

A diretoria da Petrobras está considerando uma renúncia coletiva após a polêmica envolvendo a troca no comando da estatal, encabeçada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), segundo informou a Agência Reuters.

Nesta última sexta feira (19), Bolsonaro anunciou a troca do comando na Petrobras. Em nota divulgada em rede social, o presidente informou que Roberto Castello Branco será substituído pelo  general Joaquim Silva e Luna, ex-diretor geral da usina Itaipu Binacional.

A indicação de Silva e Luna precisa ter aprovação do conselho de administração da Petrobras, formado por membros indicados pelo governo, mas que atuam com independência. O conselho deve se reunir na terça-feira (23) e deve discutir a troca.

Mudanças na estatal 

Com os seguidos aumentos no preço dos combustíveis, Bolsonaro já havia demonstrado insatisfação com a liderança da Petrobras. Nesta sexta, durante visita à cidade de Sertânia, em Pernambuco, ele reafirmou que faria "mudanças" na Petrobras após mais um reajuste no preço dos combustíveis, anunciado nesta quinta-feira (18).

"Jamais vamos interferir nesta grande empresa e na sua política de preços, mas o povo não pode ser surpreendido com certos reajustes (...) Exijo e cobro transparência de todos aqueles que eu tive a responsabilidade de indicar", disse Bolsonaro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários