Brasil Econômico

Tebet
Reprodução: iG Minas Gerais
Declaração foi feita após coletiva de anúncio da candidatura

Após a confirmação da candidatura à presidência do Senado , Simone Tebet (MDB-MS) afirmou ser a favor da discussão de uma nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial. Há um projeto na Casa para estender a medida , mas não há previsão para ser levado ao plenário.

"O auxílio emergencial, com responsabilidade, observando os critérios da Lei de Responsabilidade Fiscal, o limite do teto de gastos, ainda que com menor valor, tem que sim estar na agenda de qualquer candidato", disse Tebet.

A senadora foi oficializada nesta terça-feira (12), como candidata do MDB na disputa pelo comando do Senado Federal, contra Rodrigo Pacheco (DEM-MG) , que desponta como favorito para suceder Davi Alcolumbre (DEM-AP) .

Governo rechaça prorrogação

O Governo Federal tenta evitar a prorrogação do auxílio emergencial, alegando que ultrapassará os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal . O ministro Paulo Guedes até cogitou a possibilidade estender o benefício , mas recuou .

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também é contra a manutenção do auxílio. Na última semana, em conversa com apoiadores, Bolsonaro afirmou que “se pagar R$ 5 mil por mês, ninguém trabalha” .

“Qual país do mundo fez auxílio emergencial? Parecido foi nos Estados Unidos. Aqui alguns querem torná-lo definitivo. Vamos pagar para todo mundo R$ 5 mil por mês, ninguém trabalha mais, fica em casa”, afirmou.

No entanto, observando a alta de casos da doença no país, assessores de Guedes devem realizar estudos para viabilizar o pagamento de mais parcelas do auxílio, porém, com valor abaixo dos R$ 300 pagos entre setembro e dezembro de 2020.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários