Bloqueada em todas as redes, jovem usou o Pix para se comunicar com o ex-namorado
Divulgação
Bloqueada em todas as redes, jovem usou o Pix para se comunicar com o ex-namorado

Segundo relato que viralizou nas redes sociais nos últimos dias, o clichê de "investir em um relacionamento" ganhou novas proporções com a chegada do Pix, ferramenta de transações instantâneas do Banco Central (BC) . De acordo com a postagem, uma garota tentou reatar com seu ex-namorado fazendo transações de R$ 0,01 pelo Pix com pedidos de desculpas, descobrindo assim um 'furo' do sistema, a falta de uma opção de bloqueio.

O ex-namorado teria descoberto uma traição e terminado o relacionamento com a jovem, bloqueando-a em todas as redes sociais e meios de comunicação, segundo o relato de Matheus Siqueira, 21, autor da postagem e primo do recebedor das transações da ex pelo Pix .

Como havia sido bloqueada em todas as redes , a forma encontrada de se comunicar com o ex-namorado foi enviar transações de R$ 0,01 pelo Pix com pedidos de desculpas. Na postagem, o primo do recebedor das transações questiona a seus seguidores se é possível bloquear alguém no Pix, evitando essa forma de contato.

Segundo o Banco Central , não. O Pix não tem a opção de bloqueios de pagadores específicos por parte dos usuários, dificultando, nesse caso, o fim do contato entre os dois ex-namorados que viralizaram a partir da publicação do primo do rapaz, no domingo (3).

"O que o usuário pode fazer é configurar o aplicativo da instituição na qual mantém a conta para não receber a notificação do pagamento. Mas o pagamento em si não é bloqueável de regra", informou o BC ao jornal Folha de S.Paulo .

O autor da postagem disse à Folha que seu primo apagou a chave Pix que tinha seu número de celular e possibilitava esse contato com sua ex-namorada. O BC, por sua vez, afirma que não prevê incorporar essa opção de bloqueio de um remetente específico no Pix.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários