Brasil Econômico

Bolsa Família
Divulgação/Caixa Econômica Federal
De acordo com TSE, 1.227 beneficiários realizaram doações durante as eleições de 2020

O Governo Federal deve iniciar no começo do próximo mês, o cancelamento de benefícios de usuários do Bolsa Família que atuaram em campanhas nas eleições municipais de 2020. As regras para a fiscalização dos usuários foram publicadas nesta segunda-feira (04) no Diário Oficial da União (DOU) .

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) , 1.227 beneficiários realizaram doações a campanhas eleitorais que, se somados, podem chegar à R$ 537 mil. Já 1.289 usuários do programa do governo federal, estão registrados como sócios em CNPJs eleitorais.

Segundo as diretrizes do Ministério da Cidadania , a fiscalização será feita após análise de dados obtidos junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) e ao TSE, além de analisar as prestações de contas de candidatos disponíveis no banco de dados do tribunal eleitoral.

Durante as investigações, o benefício será apenas suspenso e, se confirmado as suspeitas, os usuário poderá ter o Bolsa Família cancelado. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários