Brasil Econômico

inflação
Agência Brasil
Mercado reduz expectativa para inflação para 2020

O mercado financeiro reduziu a estimativa da inflação de 2020 de 4,39% para 4,38%. Os dados foram levantados pelo boletim Focus, pesquisa realizada semanalmente pelo Banco Central (BC), e divulgados nesta segunda-feira (4).

Os dados oficiais da inflação - resultado do Índice de Preços ao Consumidor Amplo ( IPCA ) - referentes a 2020 serão divulgados na próxima segunda-feira (12), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Se a estimativa do mercado for cumprida e 2020 fechar com inflação de 4,38%, o valor será acima da meta central de inflação , que é de 4%. Ainda assim, a taxa está dentro do intervalo de tolerância, que varia de 2,5% a 5,5%. A meta é fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e, para cumpri-la, o BC eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia, a Selic .

O que mais o mercado estima

Para 2021, os especialistas ouvidos pelo BC também reduziram a previsão de inflação - de 3,34% para 3,32%. Vale lembrar que, neste ano, a meta oficial é de 3,75% e, portanto, pode oscilar de 2,25% a 5,25%.

Outro índice que o mercado reduziu em sua estimativa foi o tombo do Produto Interno Bruto ( PIB ), de 4,4% para 4,36%. Já a respeito da Selic , o mercado prevê que ela suba para 3% até o final de 2021. A projeção para a cotação do dólar neste ano ficou em R$ 5.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários