entregador
Ansa
Entregador do aplicativo de delivery Just Eat em Gênova, na Itália

O aplicativo de delivery Just Eat informou na segunda-feira (9) que os seus  entregadores de comida na Itália serão contratados como funcionários a partir de 2021. Com isso, os entregadores deixarão de trabalhar como freelancers. Segundo a empresa, eles vão receber um salário por hora e terão seguro, além de outros benefícios trabalhistas.


"Esta decisão faz parte de um caminho virtuoso que a empresa percorre há anos para crescer e desenvolver o mercado e construir um sistema cada vez mais adequado às necessidades e especificidades do setor, aprimorando o modelo de negócio e trabalhando para construir um modelo que seja cada vez mais capaz de proteger também os trabalhadores ", informou o Just Eat em um comunicado.

Os entregadores poderão trabalhar com veículos próprios e ganharão um completo estoque de dispositivos de segurança, bem como roupas do aplicativo e mochilas de entrega.

O prefeito de Florença, Dario Nardella, usou as suas redes sociais para celebrar a novidade. O político definiu a nova medida do Just Eat como uma "vitória".

"Vitória. A partir de 2021, a Just Eat contratará entregadores como funcionários, garantindo assim os seus devidos direitos", escreveu Nardella.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários