Brasil Econômico

A junção de Fiat e Peugeot foi aprovada nesta sexta-feira (6) pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade)
Reprodução/Fiat
A junção de Fiat e Peugeot foi aprovada nesta sexta-feira (6) pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade)

Os  grupos Fiat Chrysler (FCA) e Peugeot Citroën (PSA) vão se unir. A fusão bilionária entre as empresas foi aprovada, sem restrições, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Anunciado há um ano, o projeto é avaliado em US$ 50 bilhões e deve ser concluído no primeiro trimestre de 2021. A divisão será igualitária, com 50% para FCA e 50% para a PSA.


Os nomes das marcas serão mantidos. No entanto, depois da união, o novo grupo passará a se chamar Stellantis. O nome criado tem inspiração no verbo latino "stello", que significa iluminar com estrelas.

A Stellantis será quarto maior grupo automotivo do mundo em vendas. A nova empresa será dona das marcas Fiat, Jeep, Peugeot, Citroën, Dodge, Alfa Romeo e Opel.

Ela ficará atrás da Volkswagen, da Renault-Nissan e da Toyota. A sede do novo grupo será na Holanda, mas a listagem de ações continuará nas bolsas de Paris, Milão e Nova York.

Aprovação do Cade

A aprovação da Superintendência Geral (SG) do Cade deve transitar em julgado em até 15 dias. De acordo com o órgão, responsável por avaliar a concentração de mercado no Brasil, a Peugeot deixará de existir de modo isolado e a Fiat Chrysler será a entidade sobrevivente, com o nome de Stellantis.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários