Brasil Econômico

Janguiê Diniz
Instituto Êxito/Divulgação
Presidente da Ser Educacional, Janguiê Diniz. Empresa fechou acordo que acaba com litígio sobre ativos da Laureate no Brasil


A Ser Educacional , instituição privada de ensino superior no Brasil, fundada por Janguiê Diniz, disse que firmou acordos com a Laureate e a Ânima Educacional que põem fim às pendências com os ativos da Laureate no Brasil.


Pelos acordos, a Ser Educacional receberá multa contratual de R$ 180 milhões da Laureate. E com a Ânima, assina contrato com opções de compra de cinco das nove instituições que compõem a empresa brasileira.

Ainda segundo o acordo extrajudicial com a Laureate , os processos judiciais e arbitrais estão extintos. Quanto a Ânima , a Ser Educacional irá adquirir: Faculdade Guararapes (UNIFG), em Pernambuco;  Faculdade Internacional da Paraíba (FPB), na Paraíba; Centro Universitário Ritter dos Reis (UniRitter) e Faculdade de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul (Fadergs), Rio Grande do Sul e Centro Universitário IBMR, no Rio de Janeiro.

A empresa acredita que essas cinco instituições têm marcas fortes, uma sólida base de alunos e reconhecimento no mercado. O objetivo, segundo a Ser Educacional, é explorar o potencial dessas universidades no ensino presencial, a distância e educação continuada.

Além disso, a Ser Educacional aposta na infraestrutura diferenciada e qualidade acadêmica dessas universidades, que contém cursos nas áreas de saúde, engenharia, psicologia, direito, odontologia e enfermagem. 

Com isso, a empresa diz esperar fortalecer sua posição como um dos principais grupos de educação do país e que os acordos atendem ao melhor interesse do mercado de ensino superior brasileiro, que está em linha com sua estratégia de crescimento no mercado, mantendo seu foco na qualidade e no fortalecimento da educação nas respectivas áreas de atuação. 

    Veja Também

      Mostrar mais