Endividamento bateu recorde, superando 90% do PIB em setembro
Raphael Ribeiro/BCB - 26.4.2019
Endividamento bateu recorde, superando 90% do PIB em setembro

O Banco Central (BC) anunciou nesta sexta-feira (30) que a dívida pública subiu pelo nono mês seguido e bateu novo recorde, chegando a 90,6% do Produto Interno Bruto (PIB). A relação dívida/PIB é a maior da série histórica do BC, iniciada em dezembro de 2006.

O endividamento vem subindo rapidamente por conta do aumento dos gastos do governo para o enfrentamento do impacto da Covid-19. Sem recursos para financiar essas novas despesas, o governo precisou se endividar.

No início do ano, a relação dívida/PIB estava em 76,2% e subiu em todos os meses de 2020. A Instituição Fiscal Independente (IFI), órgão ligado ao Senado, projeta que a dívida termine o ano em 96,1% do PIB. Já o Fundo Monetário Internacional (FMI), espera que supere os 100%.

A estatística considera a dívida pública bruta, que compreende o governo federal, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e os governos estaduais e municipais. O dado é acompanhado de perto pelo mercado financeiro para medir a capacidade do país de pagar suas dívidas, o chamado nível de solvência.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários