Brasil Econômico

cobra na laranja
Arquivo Pessoal/Lorene Lourenço
Consumidora teve medo ao perceber a cobra quando chegou em casa; zoonoses municipal disse que espécie não é venenosa

Uma cliente do Atacadão  comprou um saco de laranjas e levou um susto ao perceber uma cobra no produto, quando já estava em casa. O caso aconteceu em Mogi das Cruzes (SP). “Eu gritei muito ao ver e meu filho ficou assustado", disse a consumidora Lorene Lourenço ao portal G1. O filho dela tem 10 anos.

Em nota ao G1, a rede Atacadão  disse que "lamenta o ocorrido com a consumidora e informa que, prontamente ao tomar conhecimento do caso, iniciou uma rigorosa apuração em sua unidade Mogi das Cruzes".

Lorene afirma que fez compras no último sábado (19) e viu a cobra sair do saco de laranjas quando já estava em casa. Um familiar da consumidora cortou uma garrafa PET e capturou a cobra.

O Cento de Controle de Zoonoses de Mogi da Cruzes foi acionado e retirou a cobra da residência de Lorene. De acordo com a apuração da zoonoses, ela é de uma espécie conhecida como "falsa coral", que não é venenosa, e foi solta na natureza.

Lorene afirma ter contratado um advogado para processar o atacadista. “O supermercado tem responsabilidade, independentemente da cobra ser venenosa ou não”, disse ela o G1. 

O advogado deve entrar com uma ação de danos morais contra o Atacadão, por conta do medo e desespero que Lorene passou ao descobrir o animal peçonhento no produto. O pedido de  indenização deve ser de 40 salários mínimos.

Segundo o advogado, o mercado deve cuidar do armazenamento dos produtos. E no caso do saco de laranjas, por ser um produto aberto, a atenção deve ser especial.

O Atacadão também afirmou na nota enviada ao portal que tem compromisso com um rígido protocolo de segurança alimentar em todas as unidades. "Também estamos comprometidos a prestar todo suporte necessário à cliente, mas até o momento não fomos procurados", afirmou em nota.

    Veja Também

      Mostrar mais