app do auxílio emergencial caixa
Fenae
Parcela do auxílio emergencial pode ser menor do que nos outros meses


O auxílio emergencial , medida econômica criada para aliviar os impactos da pandemia do novo coronavírus , foi entregue para 67 milhões de pessoas em todo Brasil. O valor equivale a quase um terço da população de todo país. O Orçamento da medida até o momento foi de R$ 254,4 bilhões.


O dinheiro foi enviado em parcelas de R$ 600 reais para trabalhadores informais, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs), trabalhadores que mais tiveram prejuízo com a paralisação da atividade econômica e o isolamento social.

O orçamento total do auxílio emergencial é maior do que o do Bolsa Família antes da pandemia, que é de R$2,5 bilhões. Com o valor atual, seria possível disponibilizar cem parcelas aos beneficiários do programa.

Há possibilidade de prorrogação do auxílio emergencial por uma terceira vez. Se valor e sistema de entrega forem mantidos, devem ser repassadas três parcelas de R$ 600. A última parcela do benefício foi distribuída neste mês.

No entanto, Governo e Congresso estão em negociação do novo valor. Há considerações diante do valor que, segundo parlamentares, se mantido, pode aumentar consideravelmente o gasto dos cofres públicos .

O ministro da Economia, Paulo Guedes , é um deles, que defende que as  novas parcelas sejam de R$ 200. Contudo, R$ 300 serão repassados até dezembro para membros do governo.

Para bater o martelo sobre o valor do auxílio emergencial, espera-se um posicionamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Na última quarta-feira (19), ele afirmou que pode manter o auxílio até o fim do ano . A  decisão e todos os detalhes devem sair nesta semana.

    Veja Também

      Mostrar mais