Brasil Econômico

Auxílio emergencial: saiba se você pode ser suspenso do pagamento
Lucas Tavares / Zimel Press / Agência O Globo
Auxílio emergencial: saiba se você pode ser suspenso do pagamento

Caso você esteja sendo beneficiado pelo auxílio emergencial de R$ 600, preste atenção. Em alguns casos dos pedidos de auxílio, o governo federal pode acabar suspendendo o pagamento.

Entre cada período de pagamento, o governo federal analisa novamente os dados dos beneficiários para checar se estes continuam solicitando a ajuda financeira.

Motivos que podem ocasionar a suspensão do auxílio:

  • Contratação : caso a pessoa tenha sido contratada em um emprego formal durante o intervalo de tempo de recebimento do auxílio. Isso também se aplica a parentes, caso faça a renda familiar subir para além do estabelecido;

  • Seguro-desemprego : Não é permitido o acúmulo de benefícios para aqueles que começaram a receber o seguro-desemprego depois da aprovação do cadastro;

  • Benefícios previdenciários : se a pessoa começou a receber aposentadoria, pensão, auxílio-doença ou suporte de programas de transferência de renda do governo (exceto o Bolsa Família), não poderá continuar recebendo o auxílio emergencial. Também inclui membros da família;

  • Renda familiar : caso, por qualquer motivo, a renda mensal por membro da família ultrapassar meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar total de até R$ 3.135, o usuário não poderá continuar com o auxílio;

  • INSS : caso a pessoa tenha uma contribuição individual ao INSS em um valor superior a R$ 3.135 ou indique uma renda por pessoa superior a R$ 522,50;

  • Prestação de serviços : Caso a empresa para a qual o beneficiário presta serviço realizou um pagamento superior a R$ 3.135 ou que indique renda por pessoa acima de R$ 522,00, o auxílio também será suspenso.

    Veja Também

      Mostrar mais