Brasil Econômico

app auxílio emergencial
Divulgação
Prazo para solicitar o auxílio emergencial termina na próxima quinta-feira (2)

O prazo para solicitar o auxílio emergencial termina em uma semana, na próxima quinta-feira (2). O pedido pode ser feito até a data limite, e depois disso não será possível recorrer ao governo federal para a ajuda emergencial.

Leia também:

A solicitação do auxílio pode ser feita por meio do  site da Caixa ou o aplicativo Caixa / Auxílio Emergencial, disponível para  Android e iOS . Têm direito à ajuda emergencial os trabalhadores informais, contribuintes individuais da Previdência Social, desempregados que não recebem seguro-desemprego e microempreendedores individuais (MEIs).

O valor é, originalmente, de R$ 600 por parcela, com três pagamentos, mas o governo deve confirmar a ampliação do número de parcelas do auxílio por conta da gravidade da crise causada pela pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2). Até esta quinta-feira (25), segue indefinido como será a ampliação dos pagamentos, e a expectativa é que as novas parcelas tenham valores menores, sendo de R$ 500, R$ 400 e R$ 300 .

Para mulheres chefes de família, o valor de cada parcela do auxílio é de R$ 1.200.

Quem tem direito ao auxílio emergencial?

Para ter direito a R$ 600 - ou R$ 1.200, no caso das mulheres chefes de família - é preciso cumprir uma série de requisitos, que são:

  • Ser maior de 18 anos, ou mãe com menos de 18, e atender aos seguintes critérios:
  • Pertencer a família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até três salários mínimos (R$ 3.135,00);
  • Não estar recebendo benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou outro programa de transferência de renda federal, exceto o Bolsa Família;
  • Não ter recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70, o teto de isenção do Imposto de Renda; e
  • Estar desempregado ou exercer atividade na condição de Microempreendedor individual (MEI), Contribuinte individual da Previdência Social ou ser trabalhador informal de todos os tipos, incluindo intermitente inativo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários