Brasil Econômico

Restaurante vazio
Reprodução/La Violetera
Previsão de empreendedores é de recessão após reabertura de comércios

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel - SP) aponta que, entre os empresários do setor na cidade, grande parte acredita que cerca de 40% estabelecimentos vão fechar as portas por conta da crise provocada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Segundo esse levantamento, que ouviu 125 empresários do ramo que possuem estabelecimentos no município, os empreendedores levaram em conta não apenas os seus negócios, mas o conhecimento que têm de outros bares e restaurantes.

"Todo dono de restaurante se relaciona com vários colegas, com os vizinhos, com os fornecedores. É um pessoal que conhece bem a situação vivida e isso se reflete na própria análise da realidade”, disse o presidente da Abrasel-SP, Percival Maricato, ao jornal O Estado de São Paulo .

Leia também: STF começa a votar MP que flexibiliza normas trabalhistas

O principal para esses fechamentos, de acordo com os entrevistados, é a recessão que atingirá o Brasil após a reabertura dos comércios.

A previsão de Maricato é que 30% dos estabelecimentos fechem naturalmente em até dois anos de existência. Para ele, há uma reposição, mas isso deve acontecer no período de quarentena.

Leia também: Governo deve liberar mais R$ 25 bi para auxílio emergencial

"Não é só a quarentena em si. Eles acham que 40% não irão sobreviver à crise, com a recessão brava que vai vir depois dela. Esperava-se que a quarentena fosse um pouco menor, que as pessoas então lançariam mão disso e daquilo e iam sobrevivendo, mas ela vai se prolongar um pouco mais e a abertura vai ser gradual", explica Maricato.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários