A quarentena imposta pela pandemia do coronavírus fez a previsão de consumo de energia elétrica passar de uma alta de 4,2% para uma queda de 0,9%. Essa é a previsão feita pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico ( ONS ), em conjunto com a Empresa de Pesquisa Energética ( EPE ) e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica  ( CCEE ).

Coronavírus: presidente da CNI defende isolamento vertical na indústria

A carga, que estava inicialmente prevista para ser de 70.825 MW médios , agora está estimada em 67.249 MW médios . Uma redução de 3.576 MW médios . Em 2019, o consumo foi de 67.835 MW médios .

Energia elétrica
Marcelo Casal Jr./Agência Brasil
Energia elétrica


“Em decorrência da adoção de quarentenas em diversas regiões do país, a atividade econômica teve um recuo significativo. A projeção do PIB foi revista para zero , o que influencia diretamente no consumo de energia.”, disse o ONS em nota.

Doria anuncia R$ 50 milhões para erguer hospitais de campanha em São Paulo

Segundo o ONS , o recuo na projeção da carga ocorre em todas as regiões do país, mas o Sudeste deve ser o mais impactado. Em dezembro, quando foi feita a previsão para 2020, a estimativa era do consumo de 41.060 MW médios, o que foi revisto para 38.960 MW médios, com redução de 2.100 MW médios. O Nordeste teve uma diminuição de 553 MW médios, o Sul de 517 MW médios e o Norte de 406 MW médios.

    Veja Também

      Mostrar mais