Brasil Econômico

No site estão cadastrados mais de 5 mil produtos, dos quais cerca de 200 já estão disponíveis para a comercialização
shutterstock
No site estão cadastrados mais de 5 mil produtos, dos quais cerca de 200 já estão disponíveis para a comercialização

Com o fechamento do comércio e o aumento das restrições quanto a circulação de pessoas nas ruas devido a pandemia do coronavírus, o sistema delivery se torna uma opção para o varejo e prática para o atacado. No ar desde o mês de janeiro,  o site Feira do Ceasa é mais um canal de venda para a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp).

O menu conta com produtos do chamado FLV (frutas, legumes e verduras). Desenvolvida e administrada pela CV Market Place, a página de vendas on-line dos produtos do Ceagesp é voltada ao atacado, especialmente às redes de mercado, supermercados, hortifruti e todo o segmento food, como padarias, bares e restaurantes, que têm a oportunidade de manter seus estoques abastecidos por um clique.  Em três meses a plataforma registrou crescimento de 50% nas vendas.

Itaú, Bradesco e Santander doarão 5 milhões de testes de Covid-19

O interessado em comprar basta efetuar o cadastro no site, selecionar os produtos, inserir no “carrinho” e efetivar o pagamento. A compra é entregue em até 48 horas no endereço informado, com a garantia da integridade dos produtos.

De acordo com o fundador da CV Market Place, Cristian Rosa, no momento, o serviço contempla a entrega apenas na capital e cidades da Região Metropolitana de São Paulo. “A plataforma nasceu com o objetivo de simplificar a compra e venda dos produtos agrícolas entre os permissionários do Ceasa e compradores da rede atacadista, principalmente àqueles que precisam de poucas quantidades, porém com mais recorrência”, explica o fundador.

Moody's projeta que economia brasileira terá contração de 1,6% no ano

O CEO da companhia, Wander Paes, destaca a inovação e a conexão proposta em rede como aliadas. “O site entrou no ar antes de toda essa crise com a missão de promover mais um canal de venda ao Ceasa e integrar os permissionários a era 4.0, bem como atender à demanda reprimida do setor FLV sob modelo de vendas on-line. Porém, neste momento surge como uma ferramenta importante para o funcionamento de serviços básicos, como os de alimentação. Imagina que no Ceasa circulam cerca de 50 mil pessoas por dia. Sem dúvidas a plataforma agrega neste momento em que passamos por uma grande transformação social e adaptação no nosso estilo de vida”, comenta Paes.

No site estão cadastrados mais de 5 mil produtos, dos quais cerca de 200 já estão disponíveis para a comercialização. O sistema pode receber, a qualquer momento, novos fornecedores para completar o mix e tem potencial para atender a toda a cadeia que opera no Ceasa, composta por cerca de 2, 8 mil permissionários.

"Nós vamos sair fortalecidos dessa crise", diz secretário de Política Econômica

Os fornecedores podem se cadastrar diretamente pela plataforma e, posteriormente, recebem treinamento e suporte para a operação em todas as etapas no processo, desde a formalização contratual, cadastro de produtos, gerenciamento, abastecimento e acompanhamento das entregas até o destino final.

    Veja Também

      Mostrar mais