Doria anuncia mais R$ 275 milhões para aquecer a economia
Governo de São Paulo / Divulgação
Doria anuncia mais R$275 milhões para aquecer a economia

Para aquecer a economia do Estado no enfrentamento ao coronavírus (COVID-19) , o Governo de São Paulo anunciou a liberação de mais R$ 275 milhões , além de pacote especial para empresas dos setores de Turismo, Viagens, Economia Criativa e Comércio. A nova linha emergencial tem o intuito de incentivar o empreendedorismo e a geração de emprego e renda.

“Estamos destinando R$ 500 milhões. Já havíamos anunciado R$ 225 milhões e hoje anunciamos mais R$ 275 milhões para conter os efeitos nocivos na economia do Estado de São Paulo pelo coronavírus”, disse o Governador Doria. “Com essa decisão, estamos atingindo meio bilhão de reais destinados, sobretudo, a micro e pequenas empresas”, ressaltou.

O Banco Empreendedor reduziu a taxa de juros da linha de capital de giro de 1,43% para 1,20% ao mês. O prazo do financiamento subiu de 36 para 60 meses, e a carência foi de três para 12 meses. Os financiamentos de capital de giro estão disponíveis para empresas paulistas com faturamento anual entre R$ 81 mil e R$ 90 milhões.

Leia também: Governo permitirá cortes de jornada de trabalho e salário pela metade 

O Banco do Povo já havia anunciado R$ 25 milhões para micro e pequenos empreendedores. Além disso, a linha de microcrédito, está com redução da taxa de juros de 1% para 0,35% ao mês.

O prazo para pagamento passou de 24 para 36 meses, já incluindo o prazo de carência, que aumentou de 60 para 90 dias. Pedidos de concessão de crédito sem avalista passam de R$ 1 mil para R$ 3 mil. Além disso, haverá prorrogação do prazo de vencimento das parcelas de dívidas, de 30 para 90 dias, de clientes com contratos vigentes em dia e limitados aos valores já utilizados.

"A medida me parece interessante, já que o problema do empresariado, no momento, é o capital de giro. O empresário precisa de dinheiro para quitar salários, aluguéis, obrigações já contraídas que vão vencer nos próximos 30, 40, 50 dias, já que já perdemos, até o momento, em torno de dez dias de faturamento no mês, e a tendência é que esse déficit se intensifique. Ainda é cedo para dizer se o valor disponibilizado vai causar impacto ou não, mas é necessário que haja muito rápido um detalhamento de como acessar esse dinheiro", explicou Renato Claro, pós-graduado em Economia de Empresas pela EAESP FGV e sócio da Kick Off Consultores.

Veja mais: Prefeitura de SP proíbe funcionamento de comércio a partir de sexta (20) 

Comunicação

Doria anunciou também que os 645 prefeitos dos municípios paulistas receberão comunicação ou boletins, diariamente, com ações de prevenção ao novo coronavírus.

O governador anunciou ainda que foi feita uma parceria com operadoras de celular (Vivo, Tim, Claro e Oi) para disparos de SMS com informações e recomendações sobre Covid-19. A medida deve alcançar 15 milhões de pessoas

    Veja Também

      Mostrar mais