Doria e secretários garantem fiscalização no Ceagesp
Lorena Barros / iG
Doria e secretários garantem fiscalização no Ceagesp


Dias após as fortes chuvas que atingiram o estado de São Paulo e alagaram a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais do Estado (Ceagesp), o governador João Doria (PSDB) e o Secretário Municipal de Subprefeituras de São Paulo, Alexandre Modonezi, garantiram que a fiscalização da Vigilância Sanitária em torno dos alimentos distribuídos foi reforçada e que nenhum alimento contaminado pelas águas do Rio Tietê será distribuído à população.

Leia também: Portões da Ceagesp serão reabertos às 14h desta quarta-feira (12)

O alarde em torno do consumo de frutas e vegetais distribuídos pela Ceagesp foi amplamente reforçado por meio de correntes nas redes sociais, que afirmavam que nem todos os alimentos “perdidos” com as enchentes foram jogados fora. Modonezi buscou garantir a tranquilidade da população e lembrou que desde a terça-feira (11), dia após as chuvas, a vigilância sanitária fiscaliza o local. “Como o produto que está no Ceagesp é perecível, até alguém conseguir lavar, mexer e reaproveitar aquele produto ele já estragou”, explicou. 

Leia também: Ceagesp amanhece fechada pelo terceiro dia e caminhoneiros formam fila

Você viu?

O secretário reforçou também que o controle de segurança feito pela Ceagesp é grande e que o volume de alimentos recolhidos pela prefeitura foi “enorme”. Enquanto a Ceagesp se recupera e trabalha na limpeza do local, o abastecimento das feiras livres e mercados municipais foi remanejado para o Pátio do Pari, localizado no Brás. 

Para Doria , o prejuízo computado na Ceagesp reforça o desejo do Estado de retirar a concentração de distribuição de alimentos de um ponto só da cidade e espalhá-li em quatro pontos diferentes da capital “para melhorar a eficiência, agilidade no atendimento à população e ao mercado de consumo”, afirma. Além disso, Doria aponta, ainda, que ter pontos de distribuição da Ceasa em outras localizações da cidade evitaria o adensamento de caminhões nas marginais Tietê e Pinheiros. 

Chuva pode voltar no domingo

A previsão meteorológica dos próximos dias foi destacada pelo coordenador da Defesa Civil, coronel Walter Nyakas, em coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira (14). Segundo ele, o sol deve permanecer no sábado, mas o tempo pode mudar no começo da semana. “Temos atenção redobrada ao domingo e à segunda, que essas chuvas voltam a atingir a capital, então todo o sistema de Defesa Civil está em alerta”, afirmou o coronel.

Leia também: Ceagesp deve perder R$ 24 milhões e 7 mil toneladas de alimentos após chuvas

Com os dados consolidados da chuva da última segunda-feira (10), São Paulo tem 1.528 pessoas desabrigadas, sete mortes registradas e 408 pessoas desalojadas. O governador afirmou que pedirá R$ 350 milhões à União para investir na construção de cinco novos piscinões na Grande São Paulo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários