Preços da casa própria ficaram estáveis em 2019 segundo FipeZap
Thinkstock/Getty Images
Preços da casa própria ficaram estáveis em 2019 segundo FipeZap

Os preços para compra de imóveis residenciais no Brasil ficaram estáveis durante o ano de 2019, aponta o Índice FipeZap. 

Considerando a inflação oficial do país, o IPCA/IBGE, que está prevista para fechar o ano passado em 4,13%, o Índice FipeZap apresentou queda real de 3,97% nos últimos 12 meses.

FGTS não é só para saques: veja como usar na compra da casa própria

Os valores consideram a média nacional, já que a análise dos valores nas principais capitais do País mostra um cenário heterogêneo.

Entre as 16 capitais monitoradas pelo Índice FipeZap, Manaus (+3,61%), Vitória (+3,57%) e Florianópolis (+3,31%) apresentaram as maiores elevações de preço em 2019, enquanto Fortaleza (-8,07%), João Pessoa (-4,46%) e Curitiba (-2,66%) se destacaram com os maiores recuos em 2019.

Casa própria: Caixa reduz ainda mais a taxa de juros de financiamento

Entre as cidades de maior peso no cálculo do Índice FipeZap, São Paulo apresentou uma alta acumulada de 2,26% em 2019, diferente do comportamento dos preços no Rio de Janeiro , que teve queda de -2,25%. Em ambos casos, a variação foi inferior à inflação acumulada no período.

Dezembro de 2019

No último mês do ano passado, o Índice FipeZap também mostrou estabilidade em relação a novembro. 

Você viu?

A variação mensal do preço médio de venda de imóveis residenciais se manteve no Brasil abaixo do comportamento esperado do IPCA/IBGE para o mesmo período, de alta de 0,98%, segundo expectativa divulgada no Boletim Focus do Banco Central (BC).

Governo quer reformular Minha Casa, Minha Vida e permitir escolha de imóvel

 Caso essa expectativa seja confirmada, o preço médio de venda de imóveis residenciais encerrará o último mês do ano com queda real de 0,99%

Entre as 16 capitais monitoradas pelo Índice FipeZap, Vitória foi aquela que apresentou a maior elevação no preço médio no último mês de 2019 (+0,59%), seguida por Recife (+0,40%) e Florianópolis (+0,28%).

No mesmo período, Fortaleza se destacou com o maior recuo entre as capitais monitoradas (-2,88%), acompanhada pelas quedas registradas no preço de venda de imóveis residenciais em Manaus (-0,94%) e Maceió (-0,87%). 

Já as duas cidades de maior representatividade no Índice FipeZap, repetiram em dezembro o comportamento do ano. São Paulo apresentou alta nominal de 0,23% nos preços de venda de imóveis residenciais e no Rio de Janeiro os preços recuaram 0,17%, na média.

Preço médio

Tendo como base a amostra de imóveis residenciais anunciados para venda em dezembro de 2019, o preço médio calculado foi de R$ 7.235 por metro quadrado (m²) entre as 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap.

Dentre elas, Rio de Janeiro se manteve como a capital  com o preço do m² mais elevado (R$ 9.331/m²), seguida por São Paulo (R$ 9.015/m²) e Brasília (R$ 7.346/m²).

Já entre as capitais monitoradas com menor valor médio de venda residencial por m², figuraram: Campo Grande (R$ 4.165/m²), Goiânia (R$ 4.211/m²) e João Pessoa (R$ 4.546/m²).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários