Tamanho do texto

Operação Saccularis, da Polícia Civil cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão; grupo desviava caminhões para roubar o combustível

Agência Brasil

frentista de costas arrow-options
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Quadrilha faturava cerca de R$ 4 milhões por mês com furto de combustível

A Polícia Civil faz hoje (21) uma operação para desarticular uma organização criminosa acusada de furto e adulteração de combustível no Rio de Janeiro. De acordo com a assessoria de imprensa da polícia, estão sendo cumpridos 17 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão.

Até as 9h desta quinta-feira (21) 18 pessoas tinham sido presas na chamada Operação Saccularis.

Operação desarticula quadrilha e MC é preso por dar calote em compra de cachorro

As investigações, que começaram há oito meses, identificaram que os suspeitos agiam a partir de empresas legalizadas no ramo de transporte de combustíveis e desviavam cargas para diversas garagens localizadas em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense .

Filha de empresário é presa por golpe de ração de cachorro que rendeu R$ 200 mi

Quando os caminhões chegavam a essas garagens, uma pequena quantidade, de 60 a 120 litros, era retirada e substituída por solvente . Depois de retirar o combustível, eles esperavam atingir a marca de mil litros e depois revendiam a R$ 2 ou R$ 3 o litro para receptadores.

Ação contra pirataria de filmes e séries derruba 125 sites e prende 4 pessoas

Com o golpe, as empresas chegavam a lucrar até R$ 4 milhões por mês . Os investigados responderão por furto qualificado, receptação e adulteração de combustível, crimes contra ordem econômica, ordem tributária, relações de consumo, crimes contra o meio ambiente e lavagem de dinheiro.