Tamanho do texto

Expectativa de agentes do setor financeiro é que moeda termine este ano cotada a R$ 4, valor superior ao de 1º de janeiro, início de governo Bolsonaro

dólar arrow-options
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Dólar abre semana em alta, cotado a R$ 4,06; Bolsa recua

O dólar comercial opera com tendência de alta no primeiro pregão da semana. Nesta segunda-feira (7), a moeda norte-americana registra valorização de 0,28%, valendo R$ 4,066. Na Bolsa, o comportamento é o inverso. O Ibovespa, principal índice da B3, cai 0,36%, aos 102.177 pontos. Os desdobramentos da guerra comercial entre China e Estados Unidos seguem influenciando o comportamento dos mercados.

Leia também: "A economia é 100% com o Paulo Guedes", diz Bolsonaro

As autoridades de Pequim e Washington têm reuniões marcadas para a quinta-feria desta semana. Em mais um capítulo da batalha de tarifas que se arrasta desde janeiro do ano passado, os investidores ainda não têm expectativas de que os dois países cheguem a um acordo.

Sem uma sinalização de abrandamento na guerra comercial , os EUA já têm uma nova elevação de tarifas de importações marcada para o dia 15, quando passará a ser cobrado 30% (ante 25%) sobre US$ 250 bilhões de produtos chineses.

Internamente, o mercado aguarda a conclusão dos debates e votações da  reforma da Previdência  no Senado. Além disso, ainda na agenda doméstica, seguem no radar os desdobramentos da cessão onerosa. Segundo projeções do governo, o megaleilão deve gerar em torno de R$ 106 bilhões.

Projeções mantidas

Os economistas consultados pelo Banco Central (BC) na elaboração do Boletim Focus mantiveram suas projeções para o crescimento da economia neste ano. Pela quarta semana consecutiva, o Focus aponta que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro vai avançar 0,85% em 2019.

Leia também: Melhor não: 4 perguntas que nunca devem ser feitas em uma entrevista de emprego

Em relação ao câmbio, os economistas projetam que o dólar vai encerrar o ano valendo R$ 4. Em 1º de janeiro, primeiro dia de governo de Jair Bolsonaro (PSL), moeda valia R$ 3,89.